50 anos depois… “Está vivo”

No culminar de um ano de celebrações Alice Cardoso, Coordenadora geral do Instituto Secular das Cooperadoras da Família (ISCF) dava as boas vindas à Família Blasiana e a todos os colaboradores e familiares presentes no Centro Pastoral Paulo VI.

 “Após 50 anos da sua partida para o Pai, continua vivo na sua obra e no coração de todos aqueles e aquelas que lhes dão o melhor das suas vidas, para que esta cumpra no tempo e no espaço a sua missão de cuidar, dignificar, promover e santificar a família”, afirmava a Cooperadora que gere os destinos do ISCF.

Maria do Céu Simões, Presidente Nacional da Obra de Santa Zita (OSZ), subia também ao palco do Centro Paulo VI, para recordar a ligação do Pe. Brás ao santuário de Fátima. Mas em Ano Jubilar esta Cooperadora da Família afirmava que a Obra de Santa Zita “ quer reavivar o seu compromisso na ação, numa fidelidade dinâmica e criativa ao carisma do seu Fundador” e “quer continuar a contribuir para o desenvolvimento harmonioso da sociedade” através da ação social, da formação, da pastoral e da animação sociocultural.

Cooperadoras e associadas, colaboradores e utentes da OZS são “diretamente ou indiretamente, continuadores da vida e da ação que brotou do coração compassivo e empreendedor do Pe. Brás”, afirmou Céu Simões.

O casal Moniz, o casal presidente do Movimento por um Lar Cristão, deixou também uma mensagem perante a larga assembleia presente no Paulo VI. Sempre com a família no horizonte ficou a promessa de continuarem a trabalhar com vista à sua promoção e dignificação.

Texto: IM/Jornal da Família